domingo, 16 de novembro de 2008

Slow down, crazy child

Partilhar
Certo dia, me peguei num conflito interno. Desses que a gente fica remoendo por dias e dias, sem chegar a conclusão alguma, muito menos à resolução concreta das coisas. Desses que deixam a gente angustiada, sem saber de onde vem essa sensação de "não tá legal". Pior, me peguei agindo de modo contraditório, com atitudes que eu não sabia dizer se eram aceitáveis ou nada a ver. Me peguei assim, e não sabia como me consertar. Nem se havia mesmo algo a ser consertado em mim.


Meu conflito não é de origem moral, ética, nem afeta negativamente as pessoas á minha volta. Não, por esses eu já passei. O conflito atual é mais existencial, entre a criança que sempre existiu em mim, a adolescente que fazia a festa aqui dentro e a adulta que chegou há pouco tempo, e está querendo botar ordem na casa. Não que eu queira expulsar alguma delas, mas me diz, quando uma parece querer prevalecer sobre a outra, o que fazer?


Sinceramente, pensei muito, mas não achei resposta pra essa pergunta. Então, decidi parar de pensar. Deixa que o tempo vai me ensinar, e o que tiver de ser, será...como sempre foi :)

Billy Joel, Vienna



desejem-me boa sorte nos vestibulares!

beeijos

Partilhar